25/12/2016

Queda de avião militar russo no Mar Negro mata 92 pessoas neste Natal

Por | - 10:45
25 de dezembro de 2016 — Wania Pinheiro, Agência ContilNet
Integrantes do conjunto Alexandrov durante performance/Foto: Reprodução Voz da Rússia
Nenhuma das vítimas sobreviveu à queda do avião militar russo que caiu no Mar Negro neste domingo (25). A aeronave levava 92 pessoas a bordo e desapareceu do radas dois minutos depois de decolar na cidade de Sochi, às 5h25 locais (0h25 pelo horário de Brasília). O presidente da Rússia, Vladimir Putin, declarou luto nacional para esta segunda-feira (26) em todo o país.
De acordo com a agência de notícias russa Sputinik, o avião russo partiu com destino à cidade síria de Latakia. A bordo estavam músicos que iriam à Síria para felicitar militares pelo Ano Novo na base aérea de Hmeymim.
Segundo o site de notícias BBC, fragmentos de fuselagem foram localizados logo cedo. O Ministério da Defesa russo informou que o avião de transporte militar Tu-154 levava soldados, 64 integrantes do conjunto musical militar Alexandrov e nove repórteres.
O avião que voava para Latakia começou o seu voo na cidade de Moscou, capital da Rússia, e parado em Sochi para reabastecimento.
Os aviões de transporte russos Tu-154 têm sido usados regularmente na Síria, escoltados por bombardeiros/Foto: Reprodução/Twitter
*Quedas de aviões na Rússia*
Em abril de 2010, um avião Tu-154 caiu em Smolensk, no oeste da Rússia, matando todas as 96 pessoas a bordo, incluindo o presidente da Polônia Lech Kaczynski.
Um Tu-154, operado pela Siberian Airlines, foi derrubado sobre o Mar Negro em outubro de 2001, matando 78 pessoas. O avião seguia de Tel Aviv, em Israel, a Novosibirsk, na Rússia, e a maioria dos passageiros era israelense.
Neste mês, um avião militar do Ministério da Defesa da Rússia caiu na Sibéria, com 39 pessoas a bordo. De acordo com fontes de Moscou, todas as vítimas sobreviveram ao acidente. A queda estava mais para um pouso forçado.
O avião, modelo IL-18, caiu no distrito de Bulunskij devido às más condições climáticas. Das 39 pessoas a bordo, sete eram membros da tripulação. O Ministério da Defesa informou que, ao todo, 32 pessoas ficaram feridas, sendo que 16 delas ficaram em condições graves.
As Forças Armadas da Ucrânia inicialmente negaram envolvimento, mas oficiais depois reconheceram que o avião pode ter sido abatido durante um treinamento militar.
Fonte:contlnet.com
lnfmunddas notícias

COLUNISTAS