Vereador de Sena Madureira desafia Governo do estado e propõe consertar trator com dinheiro do próprio bolso - Alerta Acre

Alerta Acre

O seu Portal de Notícias

Ultimas

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Vereador de Sena Madureira desafia Governo do estado e propõe consertar trator com dinheiro do próprio bolso


Silvano Farias demonstrou indignação com o problema. Foto: SenaOnline

O vereador Silvano Farias (DEM) demonstrou bastante revolta na sessão da terça-feira, 27, ao falar sobre um Edital baixado pelo Governo do Estado que trata sobre o serviço de destoca em propriedades rurais. Segundo ele, o Governo oferece o maquinário, mas o produtor rural terá que pagar até 180 reais por hora de trabalho do trator.

Indignado com essa realidade, Silvano Farias lançou um desafio ao Governo, propondo consertar um Trator com o dinheiro do próprio Bolso juntamente com seus colegas de parlamento Canário (PV) e Jacamim (PP). 

“Esse trator pertencente ao Governo do Estado está quebrado há vários meses em frente à casa de Farinha do Pólo, em Sena Madureira. Se o Governo aceitar nós iremos consertá-lo com nosso próprio dinheiro e oferecer o serviço de graça para os produtores. O que estão querendo fazer é um absurdo, uma vergonha. O colono mal tem recurso pra sair de sua propriedade, como vai ter dinheiro pra pagar horas de trator?”, comentou o parlamentar.

Silvano Farias reivindicou também que seja feito, em caráter de urgência, melhorias no ramal do 34 e, ainda, no 17 do Cassirian, onde os agricultores se endividaram com projetos de financiamentos e estão sem acesso.

“O homem do campo precisa de um olhar diferenciado, mas infelizmente não é isso que temos visto. Mesmo assim, vamos continuar defendendo os benefícios para essa classe que tanto precisa”, destacou.

Professores de Libras nas escolas de rede municipal

Ainda em seu pronunciamento, Silvano Farias falou sobre um projeto de sua autoria que versa sobre a contratação de professores de Libras para atender os alunos com necessidades especiais. Aprovado na câmara, o projeto foi encaminhado para ser sancionado pelo prefeito, mas o chefe do executivo não sancionou o projeto alegando falta de recursos. “Só tenho que repudiar essa atitude, pois as nossas escolas precisam desses profissionais”, finalizou.

(Com informações por SenaOnline.net)

Post Bottom Ad