18/08/2017

,

Spinner recarregável pode ter sido causa de incêndio em casa no Acre.

Residência foi tomada pelas chamas no último dia 10, no bairro Nova Estação. Bombeiros dizem que laudo deve ser entregue à família em até 30 dias.

Por | - 08:01

SEXTA-FEIRA, 18 DE AGOSTO

O incêndio que destruiu uma casa, no último dia 10, no bairro Nova Estação, em Rio Branco, pode ter sido causado por um spinner recarregável, afirma a proprietária do imóvel, a servidora pública Samara Maia. Ela conta que o brinquedo estava conectado na tomada e foi deixado em cima da cama, onde as chamas teriam começado.



Inicialmente, a família havia informado ao Corpo de Bombeiros que a suspeita era de que o fogo tenha surgido no aparelho de ar-condicionado. No dia do ocorrido, foram necessárias quatro viaturas para apagar o incêndio. O laudo a respeito da ocorrência deve sair em um prazo aproximado de 30 dias, afirmou a corporação.

Samara lembra que uma das duas filhas abriu a porta do quarto e viu que a cama estava pegando fogo, onde o spinner estava. A servidora pública ressalta que o brinquedo era novo, mas suspeita que tenha ficado na tomada mais do que o tempo necessário para recarregar. Por isso, decidiu alertar sobre o risco.



“É a única explicação que existe. Nunca tivemos nenhum problema em casa. O fogo iniciou onde minha filha colocou o spinner para carregar. Acho que elas [as filhas] devem ter deixado por muito tempo, como se fosse um celular. Pesquisei e vi relatos de outros casos de incêndio. É importante o alerta. Não tenho como provar, porque o aparelho queimou”, acrescenta.

A casa da família era de madeira e a perda, conforme a proprietária, foi total. “Foi na casa inteira. Agora, estamos na fase de limpeza para começar a construir. Estamos morando na casa da minha sogra e procurando um lugar para alugar”, complementa.

Bombeiros orientam

O major Cláudio Falcão, dos bombeiros do Acre, explica que existe um risco real de incêndios em aparelhos recarregáveis que permanecem mais tempo na tomada do que o necessário, incluindo os celulares. Ele orienta que, ao comprar brinquedos que precisam de eletricidade, seja lido corretamente o manual de instruções

FONTE:G1 AC

COLUNISTAS