Vereador de Rio Branco cai no “gemidão” do whatsapp durante sessão na Câmara - Alerta Acre

Alerta Acre

O seu Portal de Notícias

Ultimas

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Vereador de Rio Branco cai no “gemidão” do whatsapp durante sessão na Câmara


Rio Branco, Acre, quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017_

Os vereadores debatiam o Código de Postura do Município quando N. Lima (sem partido), mexendo no celular na hora da sessão, acabou caindo na velha cilada do “gemidão”.

O famoso gemido do WhatsApp ecoou pelo microfone da Casa e provocou gargalhadas entre os parlamentares.
N. Lima rindo de vergonha e aparentemente nervoso se atrapalhou na hora de pausar o som, que continuou por uns cinco segundos. Rodrigo Forneck, que usava um aparte no discurso de Roberto Duarte, parou para ouvir e rir. Uma risada só no plenário da Câmara.

A barbeiragem da base

A sessão desta quarta-feira, 13, a penúltima do ano, foi longa, começou às 8h e terminou às 20h. Um total de 12 horas. Os intensos debates, a complexidade das matérias e a quantidade de projetos nas gavetas da Casa foram responsáveis pela demorada sessão.



O Código de Postura do Município entrou na ordem do dia para votação e o vereador Roberto Duarte apresentou 18 emendas.

A intenção da base, orientada por Eduardo Farias, o líder do prefeito, era derrubar todas as emendas do peemedebista.

Foi quando o cansaço parece ter se manifestado na bancada de situação. Como é de praxe numa votação, conforme o rito do Legislativo, ficar em pé é um sinal de que o vereador é contra a matéria. Ao permanecer sentado, o parlamentar indica que é a favor. Ocorre que, na hora em que o presidente da Casa, Manuel Marcos, fez a tradicional pergunta sobre quem era a favor ou contra, a base de Marcus Viana permaneceu sentada. Resultado: as 18 emendas de Duarte, ferrenho opositor de Marcus Viana, foram aprovadas.

A “sonolenta” base de Marcus percebeu que havia aprovado as emendas de Duarte, e Eduardo Farias protestou. Houve nova discussão entre os vereadores. A sessão se estendia. O líder do prefeito pediu para que a votação fosse realizada novamente, pois, para ele, a pergunta do presidente teve sentido dúbio e por isso confundiu seus pares na hora da votação.

Imagens de vídeo foram solicitadas e o procurador da Câmara Municipal, que foi chamado para tirar as dúvidas da votação, disse que a aprovação das emendas ocorrera de forma legal. As emendas do peemedebista Duarte ao Código de Postura, então, permaneceram aprovadas. Na sessão desta quinta-feira, porém, a última do ano, os vereadores governistas pretendem derrubar, em segundo turno, a maioria das emendas do oposicionista.

FONTE: AC 24 HORAS

Post Bottom Ad